12 de junho de 2010

Porque nada acontece por acaso

Era meu primeiro dia na faculdade (1992, Belém -Pa), eu não cabia em mim de tanta alegria, cheia de expectativas, de curiosidade, de ansiedade, de medos... Um turbilhão de emoções, típicas de todo momento que antecede a mudança. 
Uma amiga que já vivenciava o clima acadêmico no curso de engenharia civil há um ano, me tranqüilizou: "não te preocupa, eu te apresento um pessoal legal e a noite te levo para o forró dos calouros!". Oba! - pensei. 
Então a noite, lá estava eu, rodopiando no salão, cercada pelos amigos e amigas dela.
Algum tempo depois, tu chegastes. Nunca vou esquecer do quanto me impressionastes: não era alto, usava uma mochila nas costas, e sorria. O sorriso mais lindo que eu já tinha visto. Encantei. Chegastes perto, me chamastes pra dançar e fui. Assim foi a noite toda. Muita dança, muitos sorrisos. O nome dele? Aurélio. 
Com o fim da festa, cada um foi para o seu lado e eu fiquei assim... abestada, abobada, encantada.
Foram dois meses de enamoramento (da minha parte), de idas diárias ao bloco da engenharia pra, quem sabe, te ver. E eu te vi muitas vezes. Puxava conversa e tu sempre fostes muito educado...  Demorou pra eu aceitar que o interesse era unilateral...
Quatro anos depois eu me formei, tu também. Soube que estavas namorando, mas eu também já havia seguido outros caminhos. 
Doze anos depois, em Florianópolis, na praça de alimentação de um shopping, perdi o fôlego quando, sem querer, olhei pra ti e te reconheci. Será?! Sim, era ele, Aurélio. O mesmo sorriso, o mesmo olhar.
Seis anos se passaram desde este reencontro e ainda tenho o mesmo encantamento. Tu és o meu amor, o meu marido, o meu melhor amigo, o meu namorado, a pessoa que eu mais amo na vida. Quando te olho, sinto uma certeza doce e inexplicável de que ao teu lado estarei por muitos anos... Quem sabe a vida toda. 
Que assim seja, apesar de nossas diferenças, sempre com cumplicidade e confiança. 
E este post é especialmente pra ti, Aurélio. Feliz dia dos namorados!

17 comentários:

Katia Bonfadini disse...

Ivana, eu chorei lendo esse texto!!!!!!! Me emocionei muito mesmo... Você escreve de uma forma tão doce e bonita!!!! Seu marido vai amar esse lindo presente! Parabéns e comemorem bastante!!!!

Ah, acho que eu não engordo muito porque faço musculação e como de tudo mesmo, só não ligo tanto pra doces. Mas fico sempre de olho nas quantidades e na balança, rsrsrsrs! Mil beijos!

Bel disse...

Ai ai ai, tô toda arrepiada! Que história linda e gostosa!!! Doze anos é tempo pra caramba... mas, quem sou eu, pra olhar pra isso te tempo? hehehehhe

Muuuuuuita felicidade procês SEMPRE!!!

Bjo!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Uma história muito bacana de amor. Parabéns e feliz dia dos namorados. Beijos

Lúcia Soares disse...

Ivana, que linda declaração!
De Belém a Florianópolis, doze anos depois, no meio de um shopping, um formigueiro humano, minha filha! se isso não é para a vida toda, nada mais será! rsrsrr
Parabéns para você e para o Aurélio. Que Deus os abençoe!
Beijos!

Elaine Gaspareto disse...

Ivana,
Que lindo!
Aliás o blog tá lindo!
E viva o amor, mesmo aqueles que esperam 12 anos para acontecer!
Beijo

Anunciação disse...

Beija ela,Aurélio!rs.Parabéns aos dois e que a sagrada familia os abençoe.

Georgia disse...

Ivana, que beleza de texto. Mulher nunca te li desse jeito. Adorei.

Gostei também do novo layout. Tá show!

Que Deus continue bencoando vocês.

Bjao

Carmem Tristão disse...

que história linda, Ivana! amei conhecer um pouco mais de você!

beijinho!

Rosamaria disse...

Nada, nada na vida é por acaso, Ivana! A história de vocês é muito linda e espero que continuem pra sempre e que tenham comemorado muito o dia de ontem.
Bjim.

Solange Maia disse...

que história mais linda é essa ????

que delícia de amor...

fico feliz demais por vocês, e que vivam tudo deste lindo encontro, aqui, agora, amanhã e sempre !!!!!

que alegria ter vindo te ler hoje Ivana !!!!

beijos

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Ai amiga... como não poderia ser pra sempre se tinha que ser?...foi e será...eternamente.. Aurélio, cuida desse amor viu!!! Ivana cuida desse amor viu!!! rsrsrs...fiquei emocionada com esse texto...adoro essas estórias..
Sei que estou atrasada nesse post, mas não poderia deixar de deixar meu carinho aqui...
Bjs pra voces...
Márcia

Roseane, disse...

Uau, que história de amor. Quer dizer que vocês passaram 12 anos para se encontrar novamente e isso foi em outras paragens? Nossa...
Felicidades para vocês.
Bjks

Luma Rosa disse...

Ô Ivana!! Luminha chorumelas, se encantou com esse reencontro e estou aqui emocionada! Porque acredito no amor e que tudo está escrito!! Parabéns pela vida construída juntos!! Beijus,

Bia Mendonça disse...

Que lindo, Ivana! Adorei esse seu post-homenagem para o amado!

E eu tb acredito nisso... pq nada acontecesse por acaso. :)

bjos

Beth/Lilás disse...

Ivana, meu bem!!!!!!!!!!

Ah, não, dá licença, tudo bem que o post é para o 'seu Aurélio', mas deixa eu entrar nele só pra dizer que foi a história e declaração mais linda, sem pieguices, amorosa e verdadeira que já li nesses últimos dias sobre amores e namorados.
Amei!
E o novo layout então, tá a sua cara, cheio de amor pra dar. hehe
beijão carioca

Jose Sousa disse...

Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha!!!
Conheça os meus em:
www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração do tamanho do mundo.

Ciça Donner disse...

Aiiiiii esse amor estava escrito na estrelas. O mundo rodou e vcs se reencontraram??? LINDOOOOO