14 de julho de 2009

Ah, eu quero!

Ontem dei uma pincelada pra vocês no assunto de um sonho que irei realizar (que Nazinha me ouça!) daqui a exatos 24 dias. Pois é, eu, como todo mundo, cultivo sonhos realizáveis e alguns desejos quase impossíveis (para este último, gosto de dedicar alguns minutinhos pensando como iria virar tudo verdade se eu ganhasse na megasena).
Depois que completei 30 anos (nem faz taaaanto tempo assim) resolvi colocar no papel os meus sonhos possíveis, ou seja, aqueles que, com alguns sacrifícios, estão dentro das minhas possibilidades ($$). Isso tudo com o intuito de dar uma "acelerada" no processo.
Dá uma espiada na listinha:
1. Ter minha casa própria: sonho de TODOS os brasileiros, eu sei. Apesar das facilidades de empréstimos, pirirí, pororó, ainda não deu. Ainda estou no aluguer.


2. Ter filhos humanos (já que com 4 patas e bem zolhudinhos e peludos, tenho dois - Mimi e Valentim, o fofucho ai do lado): tento a 2 anos, mas até agora nada!

3. Ver, sentir, provar neve!: parece besteira, mas eu tinha lou-cu-ra pra saber o que é isso, de perto. Este um, maninha(o), foi devidamente realizado ano passado, quando viajei para o Chile. A emoção foi tanta, que nem me encabulei de me jogar no chão, mesmo com todo mundo olhando e achando que eu devia estar tendo um ataque hepilético, e ficar com a boca aberta esperando cair um floco de neve na língua que estava estratégicamente pra fora!

4. Ir à Paris: acho que este sonho eu comecei a nutrir ainda criança, porque convivo com ele desde que me lembro ser gente. A uns 3 meses tive um sonho que estava na Torre Eiffel. Mas não foi um sonho como os outros - sim, eu já sonhei que estava lá muuuuitas vezes - desta vez eu via de-ta-lhes. Acordei no outro dia e disse para Aurélio (o amasiado): "Olha maninho, eu vou. Vou parcelar até a próxima encarnação, mas vou. Tu vens junto?" E os anjos disseram "amém" e ele disse "vou". Também se ele não respondesse isso, juro de pé junto, ajoaelhada no milho, debaixo na bananeira, que eu ia sozinha.

Se vendo neve já esqueci a finéss, imagina lá, na Torre, na cidade e em tantas outras coisas lindas que se tem pra ver... Essa viagem me faz sentir um friozinho na barriga igual ao que eu sentia quando criança, com a proximidade do natal, quando eu conferia os dias que faltavam. Muito bom isso.
Claro que quero registrar aqui todas as peripécias desta aventura. Principalmente do desenrolar (?!) do nosso ingrês. Dizem que os francenses não gostam de falar inglês... E nós não entendemos nenhuma vírgula em francês! Ah, isso não vai prestar! Ou vai! Cissa, socorro!

Jámêvú!






17 comentários:

Ciça Donner disse...

Mana quem bateu essa foto do Valentim??? Tá LINDA!

Ei, tu queres uma casa própria assim? Oh, tem uma arvore aqui no quintal de casa e tu podes construir nela se quiser hehehehehe

Bel disse...

Pronto, jamecheguei, e tô ficando, posso, mana? Eu não sou papachibé, mas já tô intima das éguas (Ciça e Lu Brasil), meu vocabulário de baianês tá alterado (o que me deixa baianamente retada).

E EU VOU A PARIS TAMBÉM!!! Namorado (quase marido, ou mais do que marido) é igualzinho que nem eu... e só estamos esperando uns detalhes tão pequenos de nós dois pra marcar a data!

Xêro ni tu!

RoCosta disse...

Olá... vim através da ciça e pelo jeito vou me divertir aqui como me divirto lá :-)
Casa própria... tenho esse sonho também hehhe
Beijão

Kiara Guedes disse...

Minha mana minha mana! Que fiquei feliz de vir ate aqui e ver meus links aí do ladinho... Me atualizando de vc... gostei, vou morar por aqui tbm.
Bjs, meus.

Ivana disse...

Bel, postei um comentário pra vc lá no seu blog.
Pequena, tu vais é?! Qdo?! Qto tempo vais ficar?!
Beijos.

Ivana disse...

Ô Rô, que honra! Fique a vontade! Bem vinda!
Sim, espero que tu te divirtas muito e eu tb!
Beijocas!

Ivana disse...

Cissa, mana, na árvore já servia sim. Queria uma dessa lá em Cametá, próximo da praia da Aldeia, vivendo só na base do açai com mapará frito e camarão seco.
Mas, no quintal da tua casa eu quero uma casinha dessas pras férias... Pode ser?!
Beijo!

Ivana disse...

Cissa, ia esquecendo: quem tirou a foto do Valentim foi eu, mana velhaa! Ficou lindo sim! Credo, sempre digo que tô a 11 anos procurando um defeitinho e não acho...

Fran disse...

A explicação do 'jámêvú' foi boa, shuashuashuas...
Tomara que realizes todos teus sonhos!

Bjão^^

Ivana disse...

Kiara, sou sua fan também no "Égua não!" Amo!
Ah, pode morar sim! Aqui é coração de mãe!
Beijos!

Ivana disse...

Fran, coisas do Pará... ;-)
Muito obrigada! Venha sempre, viu?
Beijocas!

Edelize disse...

Ivana, Paris, Paris - também quero!!! Vá mesmo e divirta-se e com todo o vigor de ter visto neve pela primeira vez. Oh coisa boa! Agora que játevi, jávouficar. Beijocas.

Lúcia Soares disse...

Oi, Ivana. Vim ver você, a convite da Cissa.
Paris está nos meus sonhos também. Mas o avião me limita. A língua, nem tanto, pois a gente se vira com mímicas... rsrsrsrs
Benvinda à blogosfera.

Ery Roberto Correa disse...

Moça, que belos sonhos!
Cheguei aqui e fui acometido por uma ataque de "encantamento", tanto pelo esmero do layout quanto pelo estilo despojado do texto.

E ainda, para me deixar mais feliz, descobri que me segue, tenho um link ali em seu "Mê vú aqui". Poderia ter um final de sexta-feira melhor do que este?

Adorei, viste?!

Ivana disse...

Ah, Ery, que fiquei toda besta agora...
Adoro o seu blog tb, mas agora tu já sabes disso hihih
Beijos paraenses!

Ery Roberto Correa disse...

Valeu garota! És das boas, pois respondes a comentários. Melhor impossível, viu?!

Ivana disse...

Ery, o Jámêvú é que nem hotel 5 estrelas, maninho: tratamento VIP aos leitores e cidadãos jámêvúenses!
Beijos! Bom final de semana!